Maquiagem semidefinitiva e tatuagem: Com ou sem dor?

Maquiagem semidefinitiva e tatuagem: Com ou sem dor?

Desde os primórdios o ser humano marca seu corpo com tintas, queimaduras, cortes ou outras marcas de forma definitiva. Sabemos que para muitos povos como os africanos, as marcas feitas na pele por materiais cortantes, correspondem à delimitação de indivíduos a pertencerem a uma tribo ou outra. Hoje muitos grupos ideológicos fazem suas marcas para […]

Artigo escrito por Jamile Mansour

Desde os primórdios o ser humano marca seu corpo com tintas, queimaduras, cortes ou outras marcas de forma definitiva. Sabemos que para muitos povos como os africanos, as marcas feitas na pele por materiais cortantes, correspondem à delimitação de indivíduos a pertencerem a uma tribo ou outra. Hoje muitos grupos ideológicos fazem suas marcas para se auto-identificarem com seus semelhantes. Outras, apenas por vaidade, fazem tatuagens com finalidade meramente estética.

Temos também as maquiagens semi-definitivas, que podem ser aplicadas em contorno de olhos, preenchimento e contorno de lábios, delimitação ou preenchimento de sobrancelhas, bem como, em caso paramédicos, como redesenho de auréola do mamilo reconstruído pós mastectomia, vitiligo, cicatrizes, entre outros.

Mediante essa infinidade de utilizações nos deparamos com o maior temor de todos… o medo da famigerada agulha e da dor que esta pode provocar.

Ambos os métodos são realizados com agulhas de 1 (uma) até 8 (oito) pontas, o que diferem os métodos são às vezes os pigmentos de origem sempre orgânica e a profundidade de aplicação destes pigmentos na pele.

A tatuagem por ser um método definitivo, é aplicada em camadas mais profundas da pele, enquanto a maquiagem é realizada em camadas mais superficiais, devido também às regiões delicadas as quais são empregadas.

O que os profissionais usam normalmente são pomadas à base de prilocaína, ametocaína e lidocaína com diferentes concentrações. O que não se tem muito conhecimento, não por falta de interesse e sim por falta de informação, são as diferenças entre os diversos tipos de anestésicos e principalmente métodos que aumentem o poder de analgesia dos mesmos.

Alguns fatores ajudam ou atrapalham a penetração destes medicamentos na pele e conseqüentemente no poder de analgesia e citamos a seguir:

  • tipo de veículo do medicamento (pomada, creme, gel-creme, solução hidro-alcóolica);
  • concentração de princípio ativo (anestésico);
  • integridade e espessura da pele;
  • métodos de aumento de permeabilidade cutânea;
  • manutenção de analgesia durante o procedimento.

Cada região e cada método têm seu medicamento específico, pois o medicamento errado aplicado em local errado, além de não causar o efeito desejado, pode provocar graves problemas de irritação e alergias.

Primeiro deve-se escolher o veículo apropriado para a região ao qual será aplicado.

Depois a pele deve ser preparada de tal maneira que faça com que o medicamento consiga romper barreiras naturais e assim ter maior poder de penetração. Após isso temos que escolher o método de oclusão (ou não) que faça com que este medicamento penetre com mais facilidade. Uma vez esse procedimento realizado, temos que saber que todo medicamento tem uma concentração de princípio ativo e este mesmo é absorvido pela pele e, após algum tempo de aplicação, parte do mesmo já foi não está mais presente e o que restou foi apenas o veículo e não mais o que queríamos, necessitando de nova aplicação.

A manutenção durante o procedimento é de fundamental importância, partindo do princípio que todo medicamento tem seu tempo de meia-vida, isto é, tempo que o mesmo leva para fazer efeito e ser eliminado, falando de forma muito simplificada.

Mediante estes fatores, indicamos aos profissionais da beleza como tatuadores e maquiadores a fazerem cursos de farmacologia de anestésicos voltados a procedimentos estéticos, com o intuito de proporcionarem aos seus clientes, maior conforto durante seus trabalhos.

O poder da analgesia com métodos e conhecimentos ampliados, pode sim aumentar significamente comparado aos métodos que vemos normalmente sendo realizados hoje em dia.

A dor como muitos falam, “faz parte”, mas convenhamos se pudermos diminuir… ufaaaaa que maravilha!!!

Jamile Mansourpor Jamile Mansour
Farmacêutica – Bioquímica
Colunista do Portal Estética Brasil
Entrar em contato

5 Comentários para 'Maquiagem semidefinitiva e tatuagem: Com ou sem dor?':
  1. Samir Castro disse:

    Gostei muita de sua explicação…parabéns. Um forte abraço…

    Responder

  2. Barbara disse:

    Muito bom..a explicação não deixa dúvidasbjusss

    Jamile vc está de parabéns seu trabalho está ótimo!!

    sucesso!

    Responder

  3. Olá Bárbara!

    Muito obrigada!

    Sucesso para nós,sempre!

    Boa sorte!

    Responder

  4. Olá Samir

    Muito obrigada!

    Boa sorte!

    Responder

  5. Sandra disse:

    Eu comprei um dermógrafo e estou aplicando em mim mesma a maquiagem.
    Passei lidocaína e vedei adormeceu um pouco mas ainda está muito longe de ser suficiente.
    Dói e dói bastante.
    Só consegui fazer uma linha bem fina nos olhos até agora.
    Se alguém tiver um método mais eficaz por favor me avisem.

    Responder

Deixe seu comentário

*