Introdução: O Brasil no mercado de cosméticos

Cristiano Ricardo

A beleza é um mercado promissor no Brasil, de acordo com a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), que aponta o Brasil como o terceiro mercado de cosméticos mundial, desta forma, gerador não apenas de renda, mas foco estratégico dos grandes “players” (grandes empresas desenvolvedoras e produtoras de cosméticos), e […]

Artigo escrito por Cristiano Ricardo

A beleza é um mercado promissor no Brasil, de acordo com a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), que aponta o Brasil como o terceiro mercado de cosméticos mundial, desta forma, gerador não apenas de renda, mas foco estratégico dos grandes “players” (grandes empresas desenvolvedoras e produtoras de cosméticos), e este apontamento não é apenas pertinente ao mercado financeiro e nada observado nas ruas (observe que não me ative aos dados do mercado neste momento). Agora compreenda o que ocorre no mercado brasileiro de cosméticos ao observar perfumarias, salões de beleza, centros de estética e mesmo nas páginas de revista, Internet (esta página que você agora lê é um exemplo disto) e programação de televisão (não é necessário comentar outras mídias, mas apenas observá-las).

Ao se observar estes detalhes, ao andar pelas ruas, não apenas de uma cidade como São Paulo, mas também pequenas cidades do interior, a relação do brasileiro com o cosmético é cultural, com o desdobramento, inovação e uma boa dose de ação sócio-ambiental, o brasileiro aos poucos tomou orgulho em ter uma produção de cosméticos, mesmo não sendo tão popular o conhecimento do crescimento do setor também no mercado externo (exemplos para citar: Natura, O Boticário, Vita Derm, Surya Brasil, com presença em países como EUA, Canadá, França), que demonstra claramente o cuidado em todas as etapas da concepção de produtos (planejamento, marketing, designer, desenvolvimento, produção e controle de qualidade) está gerando resultados, que se inicia timidamente, mas com uma boa dose de ousadia “a lá brasileira”. Atualmente, é possível encontrar produtos genuinamente brasileiros em lojas de diversos outros países, frente a esta pequena ousadia dos empresários brasileiros.

A pequena apresentação do que ocorre no mercado externo é apenas reflexo do mercado interno, onde a inovação, desenvolvimento de novos nichos e entre erros, muitos (e bons) acertos, o investimento ao mercado de cosméticos pode ser considerado como um bom caminho para os donos de capital ao redor do planeta. O aumento da comunicação nos grandes centros para os pontos mais afastados pode ser considerado como um motivo para este crescimento, associado a fatores culturais, da miscigenação de raças que se apresenta como estrutura (ou seria uma falta de estrutura?) nacional tornando o culto ao corpo saudável, explicável pelo clima tropical e a facilidade de se utilizar trajes mais leves que deixam partes do corpo à mostra, à fascinação das mulheres pelos cabelos (apesar de não muito claro, eu acredito que o tão querido “liso perfeito” não vem apenas das japonesas e sim das nossas índias), a utilização de pouca maquilagem, mas sempre presente, ao menos no batom. A higiene pessoal, através do banho diário, da utilização de desodorantes, deo colônias, e a busca da juventude da pele (claramente observada pelo aumento da expectativa de vida e vida ativa, social e produtiva).

Dentro desses fatores, volto novamente a falar sobre o pequeno detalhe da comunicação, onde os comunicadores instantâneos, redes de relacionamento e sem esquecermos da utilização da imagem (posso citar uma serie de websites exclusivos para “troca” ou “exposição” de imagens, através das fotos digitais e vídeos). Assim, desde cedo, os jovens caminham por estes meios e cada vez mais cedo, se tornam consumidores do mercado da beleza.

Outro ponto que devo lembrar está no excesso da virtualidade e na velocidade acelerada dos relacionamentos, que torna possível um novo mercado de cosméticos que cresce formidavelmente: O mercado de “pet care”, onde boa parte dos donos de animais, de pequeno e médio porte, cuida de seus animais de estimação como filhos, e desta forma, consumindo cada vez mais produtos para embelezá-los e torná-los mais agradáveis para o convívio.

Com estas e tantas outras observações em mente é possível iniciar uma estratégia de trabalho, seja como fornecedor de insumos, produtor, desenvolvedor, comerciante ou na aplicação destes produtos. Reconhecer o mercado e compreendê-lo é fator essencial, pois onde temos muitas oportunidades, também temos os melhores jogadores.

Cristiano Ricardopor Cristiano Ricardo
Colunista do Portal Estética Brasil
Farmacêutico – Bioquímico
Entrar em contato

2 Trackbacks/Pingbacks:
  1. Pingback: Introdução: O Brasil no mercado de cosméticos « Sodré Representações em 21/08/2010;
  2. Pingback: Novidade!! « As Donna's em 21/11/2010;
10 Comentários para 'Introdução: O Brasil no mercado de cosméticos':
  1. ana lago disse:

    muito bom o artigo.

    Responder

  2. maria do carmo pimenta disse:

    um amigo me passou seu site ,eu adorei !!!!!

    Responder

  3. margareth disse:

    Peço-lhr por favor, para enviar-me alguns artigos e ou dicas de como entrar neste ramo de cosméticos. Estou muito interessada em abrir uma loja , neste ramo de cosméticoe e gostaria de ter algumas dicas sobre esta introdução. Aguardo , um abraço margareth

    Responder

  4. Mariana disse:

    Olá Cristiano, seu artigo foi muito útil para uma pesquisa. Estudo DESIGN GRÁFICO no SENAI – MG e só gostaria de frisar um erro:

    “…todas as etapas da concepção de produtos (planejamento, marketing, DESIGNER, desenvolvimento, produção e controle de qualidade)”
    Designer é o profissional, ao contexto cabe Design sem o ER

    Responder

  5. Vanessa disse:

    Olá
    Adoreira a sua matéria, estou abrindo uma loja de perfumaria e cosmeticos, e gostaria de receber de você, se possivel, todas as informações precisas sobre como abrir uma loja nesse segmento, ja estou com varias idéias principalmente depois de ler obrigado por ajudar. Estarei sempre por aqui.

    Responder

  6. washington alves disse:

    ola cristiano tudo bem.
    gostaria de um conselho seu sobre a area de cosmeticos,estou pensando investir neste ramo.
    mas tem umas duvidas.
    o mercado é promissor,é um mercado que cresçe no brasil ?
    como consigo mais informaçoes.
    o retorno é rapido ?
    com quais produtos devo começar?
    ficarei muito grato se voçe puder mim ajudar.
    muito obrigado.

    Responder

  7. Ed. Pereira disse:

    Ola cristiano tudo bem.

    Gostaria de um conselho seu sobre a area de cosmeticos,estou pensando investir neste ramo.
    na sua materia percebi que se trata de um mercado promissor,é um mercado que cresçe no brasil ?
    como consigo mais informaçoes.
    com quais produtos devo começar?
    ficarei muito grato se voçe puder mim ajudar.
    muito obrigado.

    Responder

  8. Sueli disse:

    Gostariamos de obter mais informações sobre este ramos de Perfumaria e cosméticos. Estamos ,com uma proposta de investimento neste setor.Peço-lhe se possível enviar alguns artigos e dicas. Obrigada

    Responder

  9. Paulo oliveira disse:

    gostaria de saber mais cosmeticos,quero investir neste ramo.obrigado.

    Responder

  10. […] O Brasil no mercado de cosméticos 21 08 2010 A beleza é um mercado promissor no Brasil, de acordo com a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria […]

  11. […] acordo com o site Estética Brasil, “ABIHPEC  (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), que aponta o Brasil como o terceiro  mercado de […]

  12. roberto marques disse:

    tenho uma distribuidora de cosmticos, em minas gerais, a minha maior dificuldade,e o giro do produtos no consumidor final, trabalho com a linha comercial, atendo supermercados, mercearias e farmacia, e o fluxo de caixa é complicado, o que devo fazer?

    Responder

Deixe seu comentário

*