Estetika: jamais deixar de lado

Nesse final de semana ocorre a Estetika, dentro do Congresso de Estética. Cheguei da feira a pouco, e realmente, o melhor do evento está nas palestras, pois a feira não tem tanto destaque. Alguns dos stands, além de muito mal conduzidos, com direito a ser mal atendido ou simplesmente ignorado. Há stands que estavam lá […]

Artigo escrito por Cristiano Ricardo

Nesse final de semana ocorre a Estetika, dentro do Congresso de Estética. Cheguei da feira a pouco, e realmente, o melhor do evento está nas palestras, pois a feira não tem tanto destaque. Alguns dos stands, além de muito mal conduzidos, com direito a ser mal atendido ou simplesmente ignorado. Há stands que estavam lá exclusivamente para vendas e informações, produtos novos e bom atendimento? Esqueceram de levar.

Claro que se pensar que estamos a poucos dias da Cosmoprof, a Estetika fica um pouco deixada de lado, talvez pelo baixo número de visitantes. Apesar da boa assessoria de imprensa, o trabalho de mídia ainda é fraco.

Bons negócios? A marca oriental Jiki que promete extração de cravos sem dor era o stand mais concorrido, com todos os seus produtos baseados em turmalina. A marca Samana também me chamou atenção, os cariocas trouxeram para São Paulo produtos com um bom sensorial e um visual relativamente atraente e acredito que fizeram bons negócios.

Babor, marca alemã, veio em busca de fechar negócios com importadores nacionais, talvez a marca premium venha para o Brasil com mais fôlego, mas vale salientar que uma marca premium precisa muito mais para entrar firme no Brasil, que a participação desta feira, precisa de resultados igualmente premium.

Cristiano Ricardopor Cristiano Ricardo
Colunista do Portal Estética Brasil
Farmacêutico – Bioquímico
Entrar em contato

Nenhum comentário ainda.

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

*